NRF 2013 – Omni-Channel – Estratégia para o consumidor de hoje

8381143234_f0f52712a3

A multicultural cidade de Nova York, também conhecida por Big Apple é palco para o lançamento de novos conceitos e tendências que se apresentam nestes tempos impulsionados pela velocidade e conveniência. Segundo Thomas Belk da Belk inc. e Alison Paulo da Deloitte LLP, os consumidores agora contam com um arsenal de smartphones, aplicativos móveis e sociais, tablets e outras ferramentas para pesquisa de preços, para o resgate de cupons e para fazer compras. Além disso, os varejistas estão utilizando uma lista cada vez maior de canais e pontos de contato que estão convergindo para influenciar e melhorar a experiência do cliente.  Como resultado, muitos executivos devem repensar a sua abordagem aos desafios de negócios, desde a contratação e formação da próxima geração de talentos, para envolver e manter o consumidor sempre conectado, e encontrar formas inovadoras para fazer seu negócio acessível em qualquer lugar. Para tanto, uma estratégia omni-channel sólida é fundamental para que os varejistas se mantenham com os elevados padrões de consumo de hoje. Proporcionar experiências de marca exemplares, não importando onde o cliente está comprando é o novo formato a ser seguido. Assim, é preciso haver experiências de compra consistentes em todos os canais. O omni-channel é uma perspectiva mais evoluída do multicanal ou do chamado cross channel, é uma visão de integração total, onde para o consumidor não importa qual o meio de compra e sim a experiência que está tendo com a marca como um todo. Para os varejistas, o grande desafio é olhar todos os canais disponíveis e trabalhar de forma sinérgica e coordenada entre eles, prevendo a integração de processos como logística, armazenamento, distribuição, atendimento ao cliente, banco de dados e marketing.